Conceitos de pH e pOH

O conceito de pH é introduzido para permitir uma escala simples que dê conta da acidez de uma dada solução.
Quando se dissolve uma espécie ácida numa solução aquosa, esta dissociar-se-á parcialmente, de acordo com a sua constante de dissociação nas condições em que se encontrar, sendo os protões libertados solvatados pelas moléculas de água. A espécie H3O+ corresponde à descrição mais simples para estes protões solvatados. Esta espécie tem uma acidez muito elevada e, na maior parte das circunstâncias será a espécie mais ácida presente numa solução aquosa.
Sendo os íons H3O+ os responsáveis pelas propriedades ácidas das soluções aquosas, é a concentração de H3O+ (ou mais rigorosamente a sua atividade) que será utilizada como ponto de referência para exprimir a acidez de uma solução.
Quanto mais fortes forem os ácidos presentes numa solução maior serão as suas constantes de dissociação e maior será a concentração dos íons H3O+.
Deste modo, no sentido de exprimir mais facilmente a concentração deste íon numa solução, o Químico dinamarquês Sørensen introduziu o conceito de escala de pH.
Assim a escala de pH é uma escala de valores em que, a cada um deles, se pode fazer corresponder uma concentração em íons H3O+, presente em solução.
A referida correspondência pode ser traduzida pelas seguintes relações:
[H3O+]= 10-pH ↔ pH=- log [H3O+]
em que a concentração de íons H3O+ deve estar em M (molaridade), ou seja, em moles/dm3.
Com vista a clarificar a relação anterior apresenta-se de seguida uma tabela onde podemos observar várias soluções aquosas de ácidos com a respectiva concentração H3O+ (assumindo-se que o ácido está completamente dissociado) e o respectivo valor de pH.
Concentração da Solução aquosa de HCl (mol.dm-3) [H3O+] pH
1 ou 100
0,01 ou 10-2
0,0001 ou 10-4
Conclusão:
Quanto mais ácida for uma solução menor é o seu valor de pH e quanto menos ácida for maior o valor de pH.
De notar que o valor do pH de uma solução depende não só das constantes dos ácidos e bases que nela se encontram dissolvidos mas também da própria constante de auto-dissociação da água. Para soluções de ácidos (ou bases) fortes, e em concentrações suficientemente elevadas a contribuição da auto-dissociação da água para a concentração de íons H3O+ é muito pequena e, portanto, desprezável.
À semelhança da definição de escala de pH existe uma escala pOH relacionada da mesma maneira com a concentração de OH-.
[OH] = 10-pOH ↔ pOH=- log [OH]
A concentração de OH- está intrinsecamente ligada à concentração de H3O+ em solução aquosa, pelo equilíbrio de auto-dissociação da água. Assim, para 25 ºC, por exemplo:
Kw = [H3O+][OH] =10-14
pelo que
pOH = 14- pH
Desta relação pode ainda verificar-se que o pH de uma solução neutra (em que a concentração de espécies H3O+ é igual às de OH) é 7, para a temperatura de 25 ºC, dado que o valor de pH será igual ao de pOH.
Anúncios

Publicado em 01/11/2010, em Conceitos Químicos. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Parabéns, pelo texto, bastante explicativo me ajudou muitão………

    Curtir

  2. Sulamita Rodrigues

    Parabéns, excelente explicação. Me ajudou bastante.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: