Astrônomos identificam causas de um acidente cósmico gigante.

 

Cientistas identificam detalhes da composição do aglomerado de galáxias Abell 2744. A observação só foi possível a partir da utilização de vários telescópios, que operavam em diferentes faixas espectrais.

Com o auxílio das análises recentes, os pesquisadores concluíram que a formação do aglomerado Abell 2744 resultou do choque entre quatro clusters que continham galáxias, gás e matéria escura.

O resultado da observação foi publicado em um artigo na revista mensal Royal Astronomical Society; nele os responsáveis pelo estudo detalharam o cenário do acidente cósmico.

O aglomerado Abell 2744 está localizado a 3,5 bilhões de anos luz da Terra, e é formado pela união de uma diversidade de estruturas. Durante muito tempo, os astrônomos não souberam precisar como se dava a origem dos aglomerados.

O estudo recente foi conduzido por uma grande equipe de especialistas que contou com o apoio de vários telescópios espaciais, como o telescópio Subaru, o telescópio Hubble, VLT (Very Large Telescope), dentre outros.

Os três telescópios citados ofereceram as imagens do aglomerado; o gás foi identificado pelo Observatório Chandra e a presença de matéria escura foi percebida pelo VLT e Hubble. A matéria escura não realiza interações eletromagnéticas e não pode ser visualizada, para detectá-la os pesquisadores utilizaram um método de microlente gravitacional.

Esse método reside na premissa de que objetos maciços distorcem o percurso da luz de maneira diferente. Ao analisar as imagens finais e as distorções apresentadas, os astrônomos são capazes de identificar as características dos objetos maciços.

Após as devidas investigações dos materiais coletados, os pesquisadores reconstituem as condições que levaram a colisão e formaram o aglomerado de galáxias há aproximadamente 350 milhões de anos atrás.

Os cientistas chegaram à conclusão de que o centro de Abell 2744 é formado por gases com concentrações diferentes e que nas regiões mais periféricas existe a presença de matéria escura. Sua composição se apresenta da seguinte maneira: 20% de gases e aproximadamente 80% de outras matérias (inclusive a matéria escura).

Anúncios

Publicado em 03/08/2011, em Atualidades. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: