Reduzindo a conta de “luz” …

Para reduzir a conta de energia elétrica

Por prof. Idelfranio Moreira em economia, energia, LED, tecnologia

03 de julho de 2015

Pergunta: se uma lâmpada incandescente custa R$ 3,00 e uma lâmpada de LED custa R$ 30,00, quanto você economiza comprando uma lâmpada incandescente?

Resposta: NENHUM TOSTÃO! Na verdade, além de não economizar, você tem prejuízo!

Acontece que “energia não cria, se transforma”. No caso de uma lâmpada (tanto faz se incandescente ou LED): Energia ELÉTRICA = CALOR + LUZ. Assim, para conseguir a luz que quer, você paga pela energia elétrica que precisa e tem parte desse valor torrado com o calor gerado, mesmo contra a sua vontade!

É uma lei geral da Natureza: não existem rendimentos de 100%, já garante a termodinâmica. Em todo processo de transformação de energia, uma parte pelo menos, é dissipada sob a forma de calor.

ledlamp

Considerando isso, o que queremos? Conseguir muita luz gastando pouca energia elétrica!

E como podemos conseguir isso? Com lâmpadas LED, em vez de lâmpadas incandescentes.

Comprar uma lâmpada incandescente pode custar 10 vezes menos, mas a conta de energia no final do mês custará 10 vezes mais!

[Uma lâmpada LED de R$ 30,00 tem 9 W de potência e ilumina o mesmo que uma lâmpada incandescente com 100 W de potência. O valor de R$ 3,00 a que me referi é de uma lâmpada incandescente com 40 W que ainda podem ser encontradas no mercado. Afinal, até as de 60 W, agora, “nem por decreto”! Veja portaria 1007).]

coelce

Lendo a conta de energia elétrica você perceberá que há duas maneiras básicas de reduzir o consumo e, consequentemente, o valor da conta: reduzir o tempo de uso e/ou reduzir a potência da lâmpada!

Trocando sua lâmpada incandescente por uma LED, a quantidade de watt pode ser reduzida de 100 para 9! Logo, mesmo que o tempo de uso seja o mesmo, o consumo de energia elétrica será mais de 10 vezes menor (e a iluminação, a mesma!).

Parte do segredo de tamanha eficiência das LED está no fato de apenas 5% da energia elétrica que recebem ser transformada em calor, ao contrário das incandescentes, nas quais apenas 5% virava luz (ou seja, 95% de energia elétrica transformada em calor!).

E, se mais algum argumento for necessário: que tal uma lâmpada que pode durar até 30 mil horas, em vez de mil!?

Para finalizar: você pode estar se perguntando porque nem mencionei as fluorescentes… ok, ok!
As fluorescentes foram uma excelente opção (custo da compra = até 3 vezes mais; custo mensal = 4 vezes menor; duração = 6 mil horas; parcela de calor = 30%) até o Prêmio Nobel de 2014. Agora, não há o que discutir: não esquente com a matemática e deixe a Física economizar sua grana!

Publicado em 04/07/2015, em Atualidades. Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: